Árbitros

24297363_10214618069187070_3295527845495157779_o

PRÉ-REQUISITOS PARA SE TORNAR UM ÁRBITRO DA IFBB.

a) Não atuawrite my papers for mer como preparador ou técnico de atletas de Fisiculturismo.
b) O atleta que também possui one-time offer a qualificação como árbitro dissertation world poderá exercer a função de juiz caso não competir no evento que deseja arbitrar, com exceção de atletas profissionais (informação passada no congresso Mundial em Brasília em novembro de 2014).
c) Não ser Presidente ou Vice-Presidente de Federação Estadual a partir de janeiro de 2016.

 

EM RELAÇÃO AOS ÁRBITROS ESTADUAIS

Poderão arbitraessay writing servicesr somente dentro de seus Estados ou sob determinação especial da Direção Nacional de Arbitragem (Para casos especiais de deslocamento de Árbitros de Federações vizinhas para novas Federações que ainda não tem um corpo de Arbitragem Estadual Formado).

Suas primeiras 2 arbitragens após a aprovação são rotativas nas pontas da mesa, dessa forma todos os Árbitros recém formados começam a ser avaliados nestas situações, a fim de determinar sua pontuação no Ranqueamento, e de acordo com seus desempenhos em relação a súmula geral do campeonato, se tornarão árbitros fixos com mais experiência e pontos para continuar na carreira de Árbitro e se tornar um árbitro estadual.

 

EM RELAÇÃO AOS ÁRBITROS NACIONAIS

Os Árbitros Nacionais são aqueles que já acumularam experiência em número de arbitragens Estaduais e/ou Nacionais que os habilita a compor o painel de arbitragem em eventos nacionais, como o Campeonato Brasileiro, por exemplo.

Para isso, os Árbitros Estaduais que desejam uma carreira na arbitragem nacional, os mesmos farão uma reciclagem que acontece sempre antes de alguma Etapa do Campeonato Brasileiro e farão a prova na segunda bancada da arbitragem no dia do evento. Da mesma forma que ocorre no curso para formação de Árbitros Estaduais, aqueles www.yourcanadianmeds.com que tiverem um bom resultado na prova serão promovidos a Árbitros Nacionais e já podem ser convocadoasian datings para fazer parte dos painéis rotativos de Arbitragem nas etapas do Campeonato Brasileiro.

EM RELAÇÃO AOS ÁRBITROS INTERNACIONAIS

A graduação para o nível internacional de arbitragem pode ser requerida após 2 anos de experiência continua, após se tornar Árbitro Nacional. Cumprido esse período de experiência, o árbitro deverá realizar o curso internacional e prova. A aprovação no teste dá o direito ao passaporte internacional de arbitragem qualificando o árbitro para arbitrar campeonatos continentais e mundiais.

O árbitro terá a obrigatoriedade de realizar a sua reciclagem a cada 2 anos para não perder a sua licença de árbitro internacional.

CÓDIGO DE ÉTICA

INTRODUÇÃO

 

Código de Ética da IFBB existe como uma série de opiniões que são escritas para servir como diretrizes de modo que todos os membros sejam eles, atletas, árbitros, oficiais, membros do corpo diretivo e outros, se conduzam como membro da Família da IFBB. https://health-e-child.org/ As Federações Nacionais e outros Membros estão ligados a IFBB por livre e espontânea vontade e, sendo assim, estão em acordo com a Constituição e Regras da IFBB do qual o Código de Ética faz parte integral. Qualquer Membro que se opor ao Código de Ética poderá estar sujeito a medidas disciplinares.

AOS ÁRBITROS

Nós, os árbitros, sabemos que nossas ações e decisões refletem no bom nome do esporte e, portanto, nos comprometemos com as seguintes responsabilidades:
  1. Aplicar honesta, imparcial e objetivamente, todas as regras que regem as competições;
  2. Salvaguardar os interesses de todas as competições em termos iguais;
  3. Cooperar no fornecimento das melhores condições possíveis para o benefício dos competidores, outros oficiais, e administradores;
  4. Respeitar os sentimentos e pressão competitiva online dating dos atletas, e fazer alterações razoáveis para fortificar suas emoções no calor da competição;
  5. Respeitar a Constituição e Regras da IFBB e os requerimentos de uma administração efetiva, cooperando disposta e prontamente com os administradores eleitos ou apontados oficialmente e outros oficiais no cumprimento de seus deveres e responsabilidades;
  6. Cooperar com os organizadores das competições retribuindo as canadianpharmacysites.com decisões clara e prontamente, e de acordo com as exigências da competição ou procedimentos de arbitragem;
  7. Reprimir as tentativas de influenciar as decisões de outros árbitros ou oficiais, e respeitar suas opiniões e decisões individuais;
  8. Auxiliar a IFBB na promoção do esporte agindo como um embaixador da boa vontade, promovendo o esporte de uma maneira positiva e, protegendo a boa imagem e integridade do esporte e da IFBB;
  9. Trabalhar para a IFBB, e não contra ela, na promoção dos seus valores, morais e éticos; exercer nossos diretos de protestos de maneira cortês, e respeitosa, de acordo com a hierarquia de comando; reprimir insinuações, fofocas maliciosas e rumores; reprimir ataques pessoais contra qualquer outro Membro da IFBB.
  10.  Honrar a confiança especial conferida sobre nós através da seleção como árbitros, e aderir aos padrões de conduta pessoal esperada de nós;
  1. Cooperar com os atletas, outros oficiais, e administradores no desenvolvimento de altos padrões, morais e físico, para o esporte e em auxilio progressivo dos objetos da IFBB;
  2. Opor o uso de substâncias e métodos proibidos tomando medidas razoáveis para assegurar que os atletas estão competindo livres do uso de drogas;
  3.  Reprimir qualquer conduta que possa ser considerada prejudicial para a IFBB;
  4. Conduzir-nos a todo o momento de modo que reflita positivamente sobre a imagem do esporte e da IFBB;

QUADRO DE ARBITRAGEM DA IFBB-RIO ANO 2017

(SEM IMPEDIMENTO)

 

 Diretores de Arbitragem – IFBB-RIO.

 

andre emanuel
André Pessoa Emanuel Caruso

 

JANA EDENIO UILIAN
JONATAN ROCHA BRUNO

 

 BRENO
 CRIS  JUNIOR
 
JOSE JAYME BORRACHA

 

 

24302036_10214618056386750_5426211329305679557_o

 

 

 

 

 

 

 

 

Comments are closed.